Por Sebastian Filho

star 2630050 1920Desde as épocas mais remotas, o homem sempre perscrutou os céus em busca dos mistérios da existência humana e, desde então, observam os astros e reconhecem a influência dos mesmos aqui na terra.

A astrologia foi um dos primeiros conhecidos adquiridos pelo homem. Definida já no seu nome, Astra (Estrela) e Logos (Razão), é uma ferramenta importante que pode ajudar as pessoas a encontrarem um “momentum” mais conveniente e propício para que se plante e se colha, seja o que for que esta pessoa deseje, em harmonia com o Cosmos.

Seus objetivos de desenvolvimento pessoal e financeiro, por exemplo, os seus atos em direção à evolução pessoal e espiritual e muito mais.

Por meio do mapa astral de uma pessoa, um astrólogo pode indicar tendências pessoais em todas as áreas de sua vida. É possível conhecer sua “lenda pessoal”, ou seja, quais são as forças e os dons que realmente animam a sua existência. Como dinamizar sua vitalidade orgânica e psíquica, direcionar suas carências afetivas e desenvolver suas habilidades particulares. Dessa forma, podemos planejar de uma forma mais clara e eficaz as prioridades e metas para alcançar nossos objetivos.  

Um mapa astral é uma fotografia do céu no exato momento do seu nascimento. Portanto ele é único, exclusivamente seu. Para fazer um mapa astral é necessário ter dados precisos como data, hora e local exatos de nascimento. A partir daí, é possível calcular a posição dos planetas no “seu céu de nascimento” e desenhá-los graficamente no seu mapa.

É como se você, ao nascer, olhasse para o céu e visse as estrelas e os planetas nas diferentes constelações (capricórnio, áries, etc.) nas quais estavam naquele exato momento. No mapa astral, cada planeta e astro representam um aspecto da personalidade: sol, lua, ascendente, descendente, júpiter, entre outros.

Sol – Como criamos: o Sol representa a mente, a essência. Ele revela como você brilha.
Lua – Como reagimos: a Lua representa as emoções, a sensibilidade e a intuição.
Mercúrio – Como pensamos: Mercúrio representa a comunicação, os pensamentos, a expressão e as palavras.
Vênus – Como amamos: Vênus representa os relacionamentos, a forma como nos apaixonamos, as paixões e a alegria.
Marte – Como agimos: Marte representa a energia, a forma como enfrentamos desafios e lidamos com problemas e a
determinação.
Júpiter – Como expandimos: Júpiter representa o otimismo, a esperança, a justiça e a capacidade de superação.
Saturno – Como controlamos: Saturno representa as regras, a forma como lidamos com dificuldades e a resistência.
Urano – Como inventamos: Urano representa a inspiração, as ideias, a forma como lidamos com as novidades.
Netuno – Como nos inspiramos: Netuno representa a sensibilidade, as ilusões e o misticismo.
Plutão – Como nos transformamos: Plutão representa a forma como lidamos com nossos medos e com o poder.

O mapa astral é diferente do horóscopo porque este faz uma análise geral, menos específica, de uma certa maneira até impessoal. É uma análise de aspectos de um signo, não do seu signo no seu mapa astral.

Quando o astrólogo lê seu mapa está fazendo uma interpretação desde projeto com o intuito de ajudá-lo a conhecer melhor os aspectos positivos e também negativos que imprimem uma coloração particular a sua vida.  

Durante nossa passagem por esse mundo, temos sempre muitos momentos de escolha e muitos caminhos a seguir. Nesse sentido, pode-se concluir que sempre é bem mais fácil viajar quando se tem um mapa dos caminhos. Assim pode ser ainda viver e desfrutar dessa viagem pela vida.

Sistemas astrológicos  

astrology 993127 1920Uma vez que a pessoa decida fazer a leitura do seu mapa astral, existem pelo menos três sistemas disponíveis: o ocidental (que se originou na Europa), o chinês e o hindu (astrologia védica). Além destes, outros sistemas foram desenvolvidos pelos tibetanos, maias, astecas, egípcios, entre outros. Todavia, a maioria desses sistemas não sobreviveu até os tempos modernos. 

O sistema ocidental se concentra principalmente na parte emocional e psicológica, enquanto que o sistema hindu se concentra quase que exclusivamente na área de previsões do futuro. 

Pessoas interessadas na análise da índole de alguém, perfil emocional e em busca de orientação psicológica podem ser beneficiar da análise feita por um astrólogo ocidental. Já pessoas interessadas em previsões do futuro, como negócios, amor, casamento, filhos, mudanças de casas, etc. podem se beneficiar de uma análise feita por um astrólogo védico.

Paralelamente ao aspecto de previsões, a astrologia védica também se dedica ao estudo de braceletes astrológicos. Segundo os sábios e videntes da antiguidade, certos metais e pedras preciosas, quando usados em contato direto com a pele, possuem o efeito de amenizar influências planetárias negativas. Exemplos: a pérola, gema relacionada à lua, possui o poder de ajudar a aliviar dores menstruais em mulheres que possuem a lua numa posição difícil do horóscopo. Já o rubi ajuda as pessoas com baixa autoestima, caso o sol esteja mal situado no horóscopo.

Seja qual for sua intenção, a astrologia é um campo de conhecimento no qual é possível obter várias informações que podem ser úteis em sua vida.

*Sebastian Filho é astrólogo védico e vive em Bakersfield, Califórnia.

 

Facebook Comments