Autoridades de saúde da Casa Branca anunciaram na segunda-feira, 22 de novembro. que 95% da força de trabalho federal está em conformidade com o mandato de vacinas do governo Biden. Segundo o governo americano, mais de 90% dos funcionários federais receberam pelo menos a primeira vacina contra Covid-19 e os outros 5% estão no caminho aguardando aprovação.

De acordo com as mesmas autoridades de saúde, a “grande maioria” recebeu as duas doses de vacina. O anúncio foi feito no momento em que o mandato da vacina para funcionários federais entra em vigor – dia 22 de novembro de 2021. A agência Reuters foi a primeira a relatar essa  taxa de vacinação antes mesmo do anúncio por parte do governo Biden. Segundo a agência, uma fonte familiarizada com os dados disse que os números de conformidade superaram as expectativas do governo.

Vários Departamentos e Agências federais continuarão a processar e revisar informações e documentação sobre vacinas no mês de novembro e fornecerão um “processo de educação e aconselhamento” para aqueles que não cumpriram ou aqueles que não têm uma situação pendente ou aprovada ou solicitação de extensão. Segundo o governo americano, etapas adicionais de aplicação de submissão podem ser tomadas ao longo do tempo, se necessário.

No início de 2021 Biden impôs novas regras de vacinação estritas aos funcionários federais, grandes empregadores e equipes de saúde em uma tentativa de conter o último surto de Covid-19, especialmente após a emergência da variante Delta altamente transmissível. Biden instruiu o Departamento do Trabalho a exigir que todas as empresas com 100 ou mais funcionários garantam que seus trabalhadores sejam vacinados ou testados uma vez por semana. 84 milhões de trabalhadores seriam abrangidos pelas regras, que estão programadas para entrar em vigor em 4 de janeiro de 2022.

Imediatamente após esse anúncio no começo de 2021, o mandato foi contestado por vários estados americanos e alguns empregadores da rede privada que diziam que o governo Biden tinha extrapolado sua autoridade ao emitir tal regra. Em consequência, um tribunal federal de apelações suspendeu o mandato. O mesmo está agora perante o 6º Tribunal de Apelações do Circuito dos EUA, de Ohio, de tendência conservadora, e que pode em breve decidir sobre o caso.

Mas por enquanto muitos empregadores continuam a implementar as regras de empregados vacinados independentemente de os tribunais apoiarem ou derrubarem as exigências de Biden. As decisões judiciais contra mandatos aplicam-se apenas às regras do governo, não a empresas individuais que instituíram suas próprias exigências de vacinas.

Biden também assinou uma ordem executiva exigindo que todos os funcionários do governo sejam vacinados contra a Covid-19, sem a opção de serem testados regularmente para recusar. O presidente assinou uma ordem de acompanhamento determinando que a mesma norma seja aplicada a funcionários de empresas terceirizadas que fazem negócios com o governo federal.

Facebook Comments