Um dos maiores perigos de quem tem uma imagem ruim de seu próprio corpo reside no fato de a pessoa simplesmente não ser capaz de se ver como realmente é. Se quando você olha se no espelho, apenas vê defeitos ou o que está errado com você, essa visão ruim recai sobre outras áreas da sua vida.

É difícil estar satisfeito com a vida, encontrar um ótimo emprego, ter um relacionamento equilibrado ou ter sucesso na busca pelos seus sonhos, independentemente de quais sejam, se você não conseguir entender realmente a si mesmo, o que se passa dentro de você. É preciso ter consciência de seu valor e potencial, e uma visão negativa sobre o próprio corpo te impede te reconhecer tudo isso.

Conheça alguns dos perigos de quando não se ama o próprio corpo:

*Potenciais problemas de saúde (como distúrbios alimentares ou exercícios compulsivos);
*Diminuição da autoestima;
*Diminuição do desejo de ter sucesso na vida, falta de força de vontade;
*Incapacidade de valorizar a si mesmo;
*Falta ou pouca confiança em si mesmo.

Não amar a si mesmo destrói sua autoconfiança, arruína sua motivação e, frequentemente, pode criar sérios problemas de saúde que podem ser fatais também. Por exemplo, te ruma imagem negativa de seu corpo pode te levar a desenvolver distúrbios alimentares que causam sérios riscos à sua vida, além de problemas psicológicos que podem levar anos para serem vencidos, e alguns nunca superam todas as consequências desses distúrbios.

Então, o que você pode fazer para ajudar as pessoas ao seu redor a se amarem de verdade? Pedimos ajuda à Neise Cordeiro, ela é uma atriz brasileira, modelo e já foi Ms. Brazil Globe 2014. Mais recentemente se tornou comunicadora, primeiramente produzindo o Brazuka TV quando morava em Las Vegas. Esse ano, a convite do Gazetta News de Miami, se mudou para a Flórida e começou um novo projeto como apresentadora do programa de rádio “Tá na Hora” – que vai ao ar de segunda à quinta-feira (no Gazetta News).

Para ela, a primeira coisa que especialmente as meninas precisam fazer é parar de comparar seus corpos (e vidas) com os de outras pessoas. Todo mundo é diferente e cada corpo responde diferente aos desafios diários da vida.

“Aceitar quem você realmente é e trabalhar para o seu bem-estar, comer bem, cuidar de si mesmo e não se importar com o que os outros dizem é o primeiro passo para se tornar mais confiante e feliz. É sempre maravilhoso ter um modelo em sua vida e usá-lo como um exemplo saudável, mas as meninas precisam seus sua própria inspiração. É isso que vai torná-las únicas”.

Para Neise, a realidade é que ninguém é perfeito. No circuito de concursos, por exemplo, ela conheceu algumas das mulheres mais bonitas do mundo, e todas elas têm problemas e parecem superá-los com foco em sua beleza interior.

“Elas trabalham para o que os fazem felizes, como ONGs de caridade, questões que são importantes para elas e ajudarão outras pessoas também. Essas mulheres são empoderadas e isso mostra confiança. Sou porta-voz da Fundação W.I.N. (Women in Need Foundation) e sua missão é oferecer programas de autorecuperação às vítimas de bullying, abuso físico e verbal. Todos esses problemas causam a baixa autoestima que vemos em muitas meninas e meninos. Muitos dos programas W.I.N. ensinam como trabalhar para nos tornarmos mais empoderados”, diz Neise Cordeiro.

Lembre-se de começar consigo mesmo. Se você não praticar o que prega, terá pouco efeito sobre outras pessoas. Nunca fale mal do seu próprio corpo na frente de outras meninas ou de seus filhos. Ajude-os a descobrir talentos. Indivíduos que desenvolvem seus talentos e realizam seus desejos e sonhos tendem a ter mais autoconfiança do que outros.

“Se você for capaz de apoiar o crescimento de seus filhos, incentive-os a seguir seus sonhos e desenvolver talentos e habilidades e, assim, eles se sentirão valorizados e provavelmente terão menos conflitos com seu corpo. Quanto mais você motivar a geração jovem a viver uma vida saudável, a aprender sobre outras culturas e pessoas, elas aprenderão que existem diferentes tipos de beleza. Estamos em um mundo em que não há beleza singular ou perfeita. O termo “beleza” é como um perfume: vem em diferentes formas, tamanhos, cores e aromas”.

Então fale e aja positivamente. Não diga coisas ruins sobre o seu corpo ou sobre os outros. Não compare indivíduos com base na estatura ou tipo físico. Não se compare a ninguém, nem mesmo a uma celebridade ou uma super modelo. Eles pagam para ter corpos excepcionais.

Infelizmente a mídia tem sido o principal contribuinte para criar a ideia de como os indivíduos precisam parecer para serem aceitos na sociedade. A publicidade nos pressionou a parecermos mais magras, mais descoladas ou mais vaidosas, a comprar o que as celebridades compram e fazer o que fazem. É uma indústria de bilhões de dólares sempre tentando controlar nossas vidas. Se não nos educarmos para filtrar tudo, nos tornamos alvos fáceis.

Mas lembre-se, se você se auto avalia e quer fazer mudanças positivas em sua vida, bravo! Você tem todo o direito de fazer isso. A mesma confiança que você tem em ser quem você é ajudará quando você fizer as alterações que pretende em seu corpo”.

Repreenda o que fala negativamente de si mesmo. Se você é mãe e sua filha começar a afirmar que é feia ou que não gosta de determinada parte de seu corpo, faça-a parar. Se você deixá-la continuar, estará dando permissão para que ela tenha uma imagem ruim de si mesma, a não se amar. Se você deixa-la continuar a colocar defeitos em si mesma estará quase dizendo a ela que concorda com a avaliação dela sobre si mesma.

Para concluir, somos todos seres humanos valiosos e bonitos à nossa maneira. A principal estratégia para corrigir rapidamente as imagens ruins que temos do nosso corpo é nos amarmos, termos confiança e não acreditarmos em tudo o que vemos e ouvimos diariamente nas diferentes mídias ao nosso redor.

Facebook Comments