Por Lindenberg Junior

watch-tv-301528_960_720Nós todos sabemos o quão poderosa é a mídia televisiva, basta lembrar a frase que muitas vezes usamos quando uma pessoa aparece muito na telinha “é o cara da TV…”. Os canais de TV que apresentam notícias locais, em particular, se tornam vozes confiáveis – nem sempre, mas em geral. Mas propaganda na TV tem custo médio/alto.

E aqui a finalidade é mostrar o caminho da exposição sem custo e onde se usa princípios de marketing de guerrilha com conhecimentos de jornalismo. Permita-me sugerir-lhe no jornal noturno de uma rede local de TV. Na televisão o “visual” é o que importa. Note que vez ou outra uma história pode não “soar” interessante, mas se ela “parece” interessante consegue entrar no ar. O apelo visual funciona para a televisão.

Confira aqui Cinco Coisas que os Produtores de TV mais Buscam

Existem cinco categorias básicas de histórias que as emissoras costumam cobrir. Você não vai achar isso escrito em nenhum painel dentro das redações de TV, já que isso é instintivo a qualquer editor responsável. Em primeiro lugar estão as histórias políticas, tudo o que tem a ver com políticas locais, estaduais ou federais entra no ar. Espere aparecer na televisão se você surge com um desafio aceitável para um órgão governamental.

Grandes problemas comunitários também conseguem o mesmo tipo de cobertura, já que são coisas que atingem a todos. Serviço de coleta de lixo, controle de enchentes e criminalidade entram todos nessa categoria. Atividades que resolvam grandes (ou potenciais) problemas comunitários recebem atenção também. Isso pode ser algo como algumas pessoas plantando cinquenta árvores no parque da cidade.

Educação e saúde também ganham bastante exposição televisiva. A primeira porque todos estão preocupados com as crianças e a segunda porque a esmagadora maioria dos telespectadores de notícias está na meia idade. Portanto o interesse deles por informações e questões relacionadas à saúde só aumenta.

Celebridades sempre conseguem espaço televisivo. As razões são óbvias: a pessoa que não dá a mínima para os tópicos anteriormente mencionados sempre vai querer checar a passagem da estrela da NBA ou de Hollywood pela sua cidade. Os esportes e as fofocas de entretenimento inclusive chegam a preencher metade do tempo de um noticiário em certas cidades.

Finalmente, as emissoras adoram uma novidade. Alguns especialistas dizem que qualquer coisa que seja original e tenha apelo visual vai aparecer. Eu não sei se concordo com isso. Coisas extremamente originais geralmente deixam os editores se perguntando se eles deveriam mesmo cobrir tal assunto. Você estará em terreno mais seguro se fizer algo que já é feito uma ou duas vezes por ano.

As câmeras estarão a postos para mostrar algo que eles já sabem por experiência que vai ser um estouro. Competidores mergulhando em uma piscina de gelatina para pegar uma chave que pode dar a partida em um carro zero são uma das mais velhas da cartilha, mesmo assim, isso sempre leva os veículos das emissoras a correr para o local como formigas atrás de açúcar.

visor da camera de video programa de gravacao no estudio de tv foco na camera

Se você puder amarrar o seu produto, serviço ou ideia a um tópico que os jornais queiram cobrir você está dentro. Assim como a pessoa que defende alguma questão e quer ter o seu ponto de vista na televisão, você também pode conseguir esse mesmo espaço se encontrar uma maneira de ligar o seu negócio a algum assunto que interesse às emissoras. O seu negócio pode se envolver em um programa de serviço comunitário que seja interessante para os telejornais?

Vou dar o exemplo de dois garotos que resolveram acampar no telhado de uma casa na esperança de que alguém os notasse e os dessem ingressos para um jogo importante da NBA. Foi algo tolo o bastante para levar as câmeras todas para lá. Todos riram, mas um esperto homem de negócios ligou para a emissora e disse que estava a caminho da casa dos garotos com dois ingressos na mão e que iria fazê-los descer.

Na hora o editor viu que ali tinha uma história boa e pediu para uma equipe acompanhar o empresário assim que ele chegasse à casa dos garotos. O homem com os ingressos apareceu na TV? Sim! E ele se mostrou uma boa pessoa para quem o assistia? A resposta também é afirmativa. No dia seguinte novos clientes foram até a sua loja para falar que ele era um homem bom e também para comprar algumas coisinhas de sua loja? A resposta parece ser óbvia.

A mídia é orientada basicamente pelo telefone. A sua melhor chance é a de ligar para o departamento de notícias e dar todas as informações possíveis sobre a sua história para quem estiver do outro lado da linha. Vá direto ao ponto e esteja certo de que oferece algo que seja bom o bastante. Lembre-se que enquanto você fala o repórter estará se perguntando:

  1. O que tem aí para a gente? Será que os nossos espectadores se interessarão por isso?
  2. Será que meu chefe vai achar que essa é uma boa ideia?
  3. Quanta dor de cabeça vai me dar para gravar e depois botar no ar?

Se você conseguir respostas positivas para essas indagações então você está com belas chances de conseguir um espaço televisivo. Lembre-se sempre de que as emissoras funcionam com poucas pessoas disponíveis e tempo escasso. Existe muito trabalho pra se fazer e pouco tempo para executar.

* Visite nosso outro site com foco em marketing, negócios e empreendedorismo e saiba mais, desde marketing de conteúdo e produção de vídeo para pequenas empresas até design, assessoria de imprensa, SEO e desenvolvimento web – www.kisuccess.com

 

Facebook Comments