O governo norte-americano anunciou, na quinta-feira (28), que irá enviar ajuda ao estado do Amazonas após o colapso do sistema de saúde devido à pandemia de covid-19. A iniciativa, que conta com o apoio do setor privado, já arrecadou mais U$300.000 dólar, cerca de R$ 1,6 milhão de reais.

De acordo com a embaixada dos Estados Unidos, o montante será destinado à construção de usinas para a produção de oxigênio, insumo que ficou em falta nos hospitais de Manaus há duas semanas. Até a quinta-feira, cinco usinas já haviam sido doadas.

Além disso, o governo norte-americano anunciou a doação de insumos hospitalares e equipamentos de proteção aos profissionais da saúde. A ajuda é extrema importância já que o estado do Amazonas enfrenta uma crise sem precedentes na saúde pública com o agravamento da pandemia.

O caos no sistema hospitalar começou após a segunda onda de covid-19 há cerca de dois meses. Com o novo grande surto de casos de coronavírus, as unidades de saúde de Manaus voltaram a ficar superlotadas e a demanda por oxigênio hospitalar em estabelecimentos públicos de saúde no estado chegou a superar a média diária de consumo em mais de onze vezes. A média móvel de mortes no estado cresceu 217% em relação ao dado de três semanas atrás.

Em um mês, o número de sepultamentos em Manaus cresceu 193% em meio à explosão do número de infectados pelo coronavírus no Amazonas. No início de janeiro, os cemitérios de Manaus chegaram a contabilizar 110 mortes por covid-19 entre as causas de óbitos no total de sepultamentos, superando a marca das cem mortes por coronavírus registrada em maio de 2020.

Facebook Comments