Paralelamente à eleição presencial, que segue sem vencedor definitivo (visto que Donald Trump pretende pedir recontagem de votos), eleitores de uma série de estados americanos aprovaram na última terça-feira (03) em plebiscitos locais, o uso recreativo de maconha. Entre os estados que agora vão permitir esse tipo de consumo estão Arizona, Dakota do Sul, Nova Jersey e Montana.

Eleitores do estado do Mississippi, por sua vez, aprovaram o uso medicinal de maconha. Desses cinco estados, três são “vermelhos”, que votaram majoritariamente no republicano Donald Trump. Com isso, agora 15 dos 50 estados americanos permitem o uso recreativo de maconha. Eles concentram um terço da população americana. E 35 estados permitem o uso medicinal da droga.

Em Nova Jersey, a aprovação no plebiscito não significa que a medida vá entrar em vigor automaticamente. A assembleia legislativa local ainda precisa regulamentar a medida. No estado, que tem quase 9 milhões de habitantes, a proposta foi aprovada por 67% dos eleitores. Já Washington (DC) aprovou a descriminalização da psilocibina, substância conhecida como cogumelo alucinógeno.

Paralelamente, o estado do Oregon se tornou o primeiro dos EUA a descriminalizar todas as drogas para uso pessoal. Mídias locais do país apontam que a adição de mais quatro estados para lista da maconha para uso recreativo deve aumentar a pressão para que o Congresso americano aprove uma legislação e acabe com as punições para o posse e uso na legislação federal.

Facebook Comments