Um novo estudo confirmou que os gatos e cães podem ser infectados pelo coronavírus, mas não demostraram sintomas da doença. Os gatos desenvolvem uma resposta imune forte e protetora, o que pode fazer com que valha à pena estudar mais quando se tratar de vacinas para humanos.

Ainda não há evidências de que os animais de estimação transmitam o vírus aos humanos, embora os gatos espalhem o vírus e infectem outros gatos. Os cães infectados, por outro lado, não produziram o vírus em suas vias respiratórias superiores, não transmitiram o vírus, nem demostraram sintomas, embora alguns outros estudos tenham encontrado resultados diferentes.

Os autores da nova pesquisa “Proceedings of the National Academy of Sciences”. publicado no dia 29 de setembro, enfatizam que a transmissão de coronavírus no mundo real, de animais de estimação para humanos, não são uma preocupação significativa. Os pesquisadores da Faculdade de Medicina Veterinária e Ciências Biomédicas da Colorado State University observaram que, embora milhões de humanos tenham sido infectados com o vírus em todo o mundo e mais de um milhão tenham morrido, há apenas alguns relatos de animais de estimação infectados naturalmente.

Se os gatos podem espalhar o vírus, por que não infectam as pessoas? Teoricamente um dos motivos é que o número de humanos que contraíram o vírus é muito grande e são os mesmos que transmitem o coronavírus aos gatos. Outra possível razão é que a infecção na vida cotidiana é muito diferente da infecção no laboratório.

No novo estudo, os cientistas inseriram pipetas nas fossas nasais dos animais para transmitir o vírus. Os cães e gatos receberam anestesia antes do procedimento e, mais tarde, outros cães e gatos foram colocados em contato próximo com os já infectados. A pesquisa concluiu que a infecção nos gatos com o coronavírus pode ser relativamente comum sem que os humanos percebam devido à falta de sintomas.  Os gatos também podem transmitir o coronavírus para a vida selvagem.

Um outro trabalho de pesquisa – ainda não publicado – mostra que camundongos também podem ser infectados com o novo coronavírus enquanto que coelhos não. Nessa pesquisa, os coelhos vagavam livremente por uma casa com dois adultos humanos que estavam  doentes e com o vírus da covid. Já o “american minks”, uma espécie similar ao coelho e nativo nos Estados Unidos, parecem se infectar facilmente e adoecer com o coronavírus.

Os pesquisadores da Universidade do Colorado aconselham manter os gatos dentro de casa, especialmente se um humano em uma casa tiver sido infectado, já que os gatos podem espalhar o coronavírus para outros gatos. Também dão a sugestão que se uma pessoa com coronavírus precisar ser internada em um hospital e tiver gatos de estimação, que os responsáveis ​​pelo gato devem saber observar o distanciamento social como fariam com uma pessoa.

Facebook Comments