Por Lindenberg Junior

Muitos de nós esperamos ansiosamente pela retomada da economia e soluções rápidas para essa crise econômica e de saúde em todo o mundo, mas aqui mencionarei em particular nos Estados Unidos, onde a maioria de nossos leitores vive e trabalha.

Muitos planejam em qual restaurante ou bar irão quando tudo isso acabar. Enquanto alguns restaurantes encontraram soluções temporárias durante a crise com a ajuda de serviços de pick up e delivery, outros não tiveram a mesma sorte, incluindo aqueles que funcionam mais como bares do que restaurantes.

De acordo com a Associação Nacional de Restaurantes dos EUA (U.S National Restaurant Association), 10% da força de trabalho dos EUA está neste ramo. Quase 6 em cada 10 adultos já trabalharam na indústria de restaurantes (ou bares) em algum momento de suas vidas. Isso torna essa comunidade enorme. Eu mesmo trabalhei por 13 anos em restaurantes antes de decidir lançar a revista Soul Brasil em 2002.

Os restaurantes empregam mais gerentes do gênero feminino e mais pessoas de grupos minoritários do que qualquer outro setor dentro dos EUA. Muitos dos hoje proprietários de estabelecimentos desse ramo dizem ter sido funcionários de restaurantes antes de se tornarem empresários. E há muitas pessoas por aí que entendem o quão difícil essa indústria pode ser.

Tenho uma verdadeira paixão por esse setor porque, além de ter passado parte da minha vida dentro de um restaurante,  gosto muito de cozinhar e comer bem, e tenho amigos e familiares que trabalham nesse ramo. Além disso, mantenho amizade com vários donos e gerentes de restaurantes e uma parte deles apoia e faz negócios com a Soul Brasil magazine ou Kisuccess Marketing já por vários anos.

É muito triste ler e ouvir que 60% dos que perderam seus empregos em março de 2020, no início da crise do coronavírus, eram empregados de restaurantes e que 5 a 7 milhões de trabalhadores perderão seus empregos ainda neste ano de 2020, como prevê a Associação Nacional de Restaurantes dos EUA. Apenas 14% dos funcionários de restaurantes de todo o país recebem benefícios como seguro de saúde de seus empregadores, o que significa que muitos dependem de recursos públicos ou tem que pagar caro por assistência médica de acordo com o Instituto de Política Econômica (Economic Policy Institute).

Antes da crise do Covid-19, 16,7% dos trabalhadores de restaurantes nos EUA viviam abaixo da linha oficial de pobreza – geralmente que trabalha em redes de fast food e 43% também segundo o Economic Policy Institute (2014). Há (ou havia) quase 15 milhões de trabalhadores na indústria de restaurantes nos Estados Unidos e um em cada seis vive na linha do que se considera “pobreza” nos EUA, o que em números são quase 2,45 milhões.

Um em cada cinco trabalhadores do ramo trabalhou recentemente em estado grave de saúde, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças americano, segundo um relato de 2014. Em outras palavras, eles são pessoas cheias de garra que trabalharam mesmo doentes – seja com problemas intestinais ou fortes dores de cabeça por exemplo.  Por último, nesta era de covid-19, eles também estão (aqueles que ainda trabalham) no considerado grupo de “risco elevado” logo atrás dos grupos de trabalho de assistência médica e de socorristas.

Todas eles merecem nossa admiração e respeito. Com este artigo, tentamos mostrar um pouco da realidade dessa indústria e deixar nosso apoio para essas pessoas, seja funcionários ou proprietários. E gostaríamos de deixar uma fonte que pode, de uma maneira ou de outra, ajudar esta comunidade.  Aqui no Restaurant Workers Community Foundation você pode encontrar links diretos sobre muitos assuntos, como Fundos de Ajuda para Trabalhadores em Restaurantes, Assistência Financeira, Assistência Médica, Informações sobre Desemprego e Preocupações e inclusive Recursos Específicos para Imigrantes.

* Visite nosso outro site com foco em marketing, negócios e empreendedorismo e saiba mais, desde marketing de conteúdo e produção de vídeo para pequenas empresas até design, assessoria de imprensa, SEO e desenvolvimento web – www.kisuccess.com

Facebook Comments