Não está acreditando no que leu? Nós não podemos te culpar. Mas sim, fingir estar doente pode realmente fazer você ganhar dinheiro. Isso porque as escolas de medicina, enfermagem e do ramo da saúde em geral nos Estados Unidos estão em busca de pessoas que se passem por pacientes para ajudar seus alunos a aprender sobre os mais diversos tipos de doenças. Muitas pagam até US $25 por hora para você fingir! Veja como começar:

Encontre oportunidades

Faculdades de medicina e de odontologia, programas de fisioterapia e afins confiam nos chamados “pacientes padronizados” – “standardized patients” (SPs) – pessoas que fingem ter alunos para tudo no que se refere à área da saúde, desde como dar más notícias à família até como desenvolver suas habilidades de raciocínio clínico diante dos mais diversos caso, explicou Sondra Zabar, Médica Doutora, diretora do Programa Padronizado de Pacientes – Doctor of Medicine, SOM/NYSIM, em Nova York. “A maioria das faculdades de medicina e centros médicos acadêmicos administra seus próprios programas de SP”, disse ela. Faça uma pesquisa por “Programa Padronizado de Pacientes” para encontrar opções disponíveis em sua área e, em seguida, envie seu currículo ou faça uma ligação e pergunte que tipo de pessoa eles estão procurando.

Prepare-se

Quando contratado, você provavelmente receberá uma lista de instruções antes da sua sessão de treinamento que informará o cenário que você irá representar. Por exemplo, uma pessoa com dor lombar crônica, alguém que se queixa de exaustão, mal estar e baixa concentração, etc. Leia com atenção e vista-se adequadamente para a “cena” requisitada. Por exemplo, se você estiver se passando por alguém que está passando por privação de sono ou tem insônia crôbica, pode se vestir um pouco desgrenhado para parecer bem real.

Passe confiança

Ser capaz de reencenar consistentemente o caso requisitado é fundamental, por isso, após a sua sessão de treinamento (normalmente cerca de três ou quatro horas, pelas quais você é pago), você terá que retratar seu personagem para um grupo de quatro a dez alunos. É importante mostrar o mesmo nível de tristeza, por exemplo, repetidamente, para que cada aluno tenha a mesma experiência.

Registre sua experiência

Parte de ser um SP geralmente envolve dar feedback. Você pode ser solicitado também, para ajudar a observar, por exemplo, se os alunos fizeram contato visual durante sua representação. Eles te interromperam? Eles te explicaram tudo usando linguagem clara e não jargão médico? Eles pediram para você explicar o plano de tratamento, bem como os remédios prescritos de volta para eles para confirmar que você compreendeu? Mantenha uma lista mental dos itens que você precisará listar sobre os alunos para os quais representará.

Perceba que você está fazendo a diferença

Os melhores SPs têm a satisfação de contribuir para a educação de alguém e fazem isso com prazer. Evitar qualquer preconceito ajudará a garantir que você seja requisitado a voltar para mais e mais aulas e representações para alunos dos mais variados cursos.

Facebook Comments