Imagem perto do píer de Newport Beach no sábado, 25 de abril, onde autoridades locais liberaram o acesso ao público. Crédito: Getty Images

Após semanas de quarentena e paralisação, os Estados Unidos estão começando a ressurgir lentamente e cautelosamente, mas de acordo com os critérios e decisões de governadores e prefeitos. Vários decretos, como os que pedem que a população fique em casa, a liberação de certas atividades como ir à praia, a obrigação de usar máscaras, a abertura parcial de certos negócios, entre outros, mudam de região para região.

Em Los Angeles county, por exemplo, nada mudou e continua vigente a ordem de “fique em casa” com a abertura de apenas “negócios essenciais” até o dia 15 de maio. No condado de Ventura, ao lado de Los Angeles, existem poucas praias que foram abertos no ultimo fim de semana (24-26 de abril) e a vigilância por parte das autoridades intensa já que muitos angelanos podem pensar em dirigir algumas milhas ao norte querendo aproveitar o sol. Já no condado de Santa Barbara, ao lado de Ventura County, as praias passaram a ser liberadas.

Em Orange County, que assim como Los Angeles abrange uma série de municípios, alguns prefeitos divergem sobre a abertura das praias, parques, e mesmo a economia, gerando muita confusão entre as pessoas. Em Laguna Beach e Seal Beach, as praias continuaram fechadas até a data desse artigo (26/04) enquanto outras praias reabriram, como nas cidades de Newport Beach, San Juan Capistrano e Huntington Beach.

Porém em algumas dessas cidades que liberaram as praias o estacionamento é limitado e as autoridades estaduais lembram que todos estão, de fato, “mais seguros em casa”. Também, depois de muita discussão sobre atividades ao ar livre em Orange County, supervisores do condado decidiram não permitir a presença de pessoas que vivem em outras cidades e condados como de Los Angeles.

O supervisor Don Wagner, de Orange County, afirmou que os moradores deveriam “sair e aproveitar o sol”, já a supervisora Lisa Bartlett ecoou os sentimentos do prefeito de Laguna Beach, Bob Whalen, que queria praias fechadas. A supervisora Barlett ainda enfatizou sua preocupação dizendo “muitas pessoas de outros condados e cidades que não estão perto de praias com o clima quente de primavera podem vir para nossas cidades e vai ser problemático”.

Apenas em Newport Beach, no último final de semana de abril, especula-se que aproximadamente 40 mil pessoas estiveram nas praias quando uma onda de calor atingiu o Sul da Califórnia. Com isso moradores (e visitantes) lotaram a cidade litorânea, uma das poucas ainda acessíveis. Porém, em um comunicado de imprensa enviado ainda no domingo (26), uma decisão será tomada pelas autoridades da cidade em uma reunião especial do conselho de supervisores e poderá resultar na volta do fechamento das praias nos finais de semana por alguns dias – sábados e domingos de 2 a 17 de maio. Outra ideia poderia ser fechar estradas que dão acesso as praias ao longo da península e Corona del Mar.

Por outro lado, no mesmo domingo, outras autoridades do condado de Orange disseram que embora a saúde pública durante a pandemia de coronavírus seja uma prioridade, eles não ouviram nada que sugira que devam imediatamente reforçar as regras ou fechar praias adicionais.

A cidade de San Clemente, também no condado de Orange,  fechou por duas semanas antes de decidir abrir novamente no sábado (25), mas apenas para “recreação esportiva”, como surfar, caminhar ou correr. Já em San Diego County optaram por fechar completamente as praias, não permitindo que ninguém na areia ou na água.

O que todos esses condados tem em comum é a contínua divulgação das medidas proativas de distanciamento social e a responsabilidade de cada individuo pensando no coletivo e no bem de todos. Mesmo quando estados como Oklahoma, Alaska e Geórgia dando passos em direção a algo parecido com a normalidade, tudo foi menos do que o normal.

O conselho de supervisores (vereadores) da cidade de Newport Beach, depois de uma reunião que durou 4 horas, na terça-feira (28) decidiu continuar com as praias abertas nos finais de semana ou tentar outros medidas para diminuir aglomerações para conter a propagação do coronavírus. O conselho decidiu também que aumentará o policiamento e placas extras tanto para recordar a recomendação de distanciamento social quanto para mitigar o tráfego e garantir que nao haja aglomeração em praias e ruas.

Com o alto número de mortos nos EUA – que na terça-feira (28) ultrapassou os 55.000 -, um quarto das mortes confirmadas em todo o mundo, o acalorado debate sobre quando reiniciar a vida normal e a economia nos Estados Unidos ocultou um problema que pode ser igualmente espinhoso: como fazê-lo. A economia é uma rede complexa de cadeias de suprimentos cuja dinâmica não está necessariamente alinhada com as recomendações dos epidemiologistas.

Facebook Comments