A previsão de vacina contra o novo coronavírus, que só chegaria no primeiro ou segundo semestre de 2021, pode se antecipar ainda para este ano. Isso porque a farmacêutica Pfizer informou, na sexta-feira (16), que pode solicitar aprovação para o uso emergencial nos Estados Unidos de sua vacina candidata ao combate da covid-19.

A vacina está sendo desenvolvida junto com a farmacêutica BioNTech SE, da Alemanha, e caso um marco de segurança seja alcançado em definitivo, ela pode estar pronta para ser liberada na terceira semana de novembro.

A agência reguladora norte-americana de medicamentos, FDA, afirmou que deseja pelo menos dois meses de dados de segurança antes de autorizar o uso emergencial de qualquer vacina experimental contra o coronavírus.

Com base na inscrição do teste atual e no ritmo de dosagem, a Pfizer espera ter esses dados de segurança na terceira semana de novembro, disse o diretor-executivo Albert Bourla em um comunicado.

Facebook Comments