Após vários tiroteios em massa nos EUA, e em particular na Califórnia, nos últimos anos, o estado dourado estabeleceu novos limites para os compradores de armas e amplia a apreensão de armas de fogo. A medida pode representar uma queda do número de atentados e tiroteios que já deixaram dezenas de mortos e centenas de feridos.

O governador Gavin Newsom, na sexta-feira, dia 11 de outubro, endureceu ainda mais as já rigorosas leis de controle de armas no estado assinando uma série de projetos de lei que expandem amplamente o sinal vermelho no estado como, por exemplo, a limitação de compra de rifles semiautomáticos por indivíduos a um por mês e a proibição geral da venda desses rifles para menores de 21 anos – removendo uma cláusula de lei que permitia que os mais jovens comprassem esses tipos de armas caso possuíssem  licença de caça.

Lembrando que Newsom, eleito no ano passado, em sua campanha para governador prometia limites rígidos para armas de fogo. Pelo menos ele (e os políticos do estado) vêm trabalhando nesse sentido, colocando em prática o que prometeram.

O governador já assinou, desde então, 15 projetos de lei em resposta aos recentes tiroteios em massa. Em conferência de imprensa na sexta-feira (11), o governador não mencionou partidos políticos e foi taxativo sobre os políticos na capital do país: “A violência armada é uma epidemia neste país e que foi inflamada pela inércia de políticos em Washington”.

Facebook Comments