Por Lindenberg Junior

Foto: Divulgação/Twitter do Seattle Sounders

Podemos começar esse artigo dizendo que o futebol profissional dos Estados Unidos fez história na quarta-feira, dia 4 de maio de 2022, e que uma vitória de um time americano na final da Champions da CONCACAF (CCL ou Confederação da América do Norte e Caribe) pode representar o começo de muitas coisas. Os EUA, por exemplo, terão um time representando o país e a CONCACAF no Mundial de Clubes pela primeira vez na história!

O Seattle Sounders venceu no jogo de volta da final da Liga dos Campeões da CONCACAF (CCL) no Lumen Field, em Seattle, com uma vitória por 3 a 0 sobre o Pumas mexicano, completando um triunfo agregado por 5 a 2 já que no primeiro jogo, no México, o resultado ficou em um empate em 2 X 2. O dia 4 de maio ficará definitivamente na história do futebol profissional dos Estados Unidos e as pessoas presentes no estádio sabiam disso – tanto que não queriam sair do local e fazer parte da festa! Foi bonito de se ver.

No gramado, víamos entre jogadores, familiares, dirigentes e jornalistas, o entusiasmo  e o clima de festa , assim como também nas arquibancadas – onde o público aplaudia e gritava. Existia um mar de torcedores de camisa verde em euforia. O zagueiro do Seattle Sounders, Nouhou Tolo, acenou com uma bandeira de Camarões; o atacante Fredy Montero usava uma bandeira colombiana na cintura. O jogador peruano Rui Diaz abraçava os três filhos e a esposa no gramado.

Yes! Um momento histórico para os Sounders e a MLS. Fazia mais de 20 anos desde que um time da MLS poderia reivindicar uma supremacia continental – o primeiro triunfo desse tipo desde que a competição foi para um formato de dois jogos (um na cidade do time e outro fora) foi em 2002. Ao longo dos anos, a CONCACAF ficou repleta de momentos nos quais a MLS ou o futebol dos EUA quase chegou lá! Mas existia a supremacia do México e dos times mexicanos, geralmente formados por talentos superiores.

Houve ocasiões em que uma equipe da MLS parecia preparada para um possível avanço, mas também parecia ficar sobrecarregada quando as circunstâncias eram contra eles. Esses momentos vieram de todas as maneiras: chances perdidas, lesões, decisões de arbitragem questionáveis, etc.  Havia quase uma sensação de inevitabilidade sobre quando uma equipe da MLS sucumbiria.

Nesta edição de 2022 do torneio, as expectativas em torno dos Seattle Sounders aumentaram a tensão. Eles fizeram a parte difícil no primeiro jogo no México, conseguindo um honroso empate por 2 a 2 na altitude da Cidade do México. No jogo de volta em Seattle, existia uma multidão de 68.741 pagantes empurrando seus heróis. Todos sentiam que sim, era possível! No final, uma vitória convincente de 3 X 0 e nascia ali um marco para o futebol dos Estados Unidos.

Foto: Divulgação/MLS/Seattle Sounders

O dirigente do Sounders, Garth Lagerwey, que em 2011 estava em uma situação parecida em uma final com o Real Salt Lake, disse:  “Onze anos se passaram para eu voltar a uma final da CONCACAF, e a sensação é maravilhosa e ao mesmo tempo histórica com os Sounders”.

Lagerwry é de opinião que o Seattle Sounders não é único em termos de grandes equipes que hoje a  MLS possui. Ele mencionou, por exemplo, as equipes do New York City FC, do L.A FC e do Galaxy de Los Angeles que, para ele, têm ajudado a aumentar o nível da liga MLS.

O fato é que os americanos são bons de marketing e negócios e o número de expectadores em média por partida nos últimos anos já superou a media de ligas consagradas como a brasileira. E o nível do futebol praticado tem sido competitivo e até melhores do que outras ligas consagradas ao redor do mundo.

Facebook Comments