Por Lindenberg Junior

Lembro com saudades das noites de domingo nas quais eu tradicionalmente passava em um pequeno restaurante Paraense perto da praia de Boa Viagem, em Recife (PE), para rever alguns amigos, tomar uma deliciosa (mas cara para mim na época) cerveja Cerpa (cerveja do Pará) e, claro, tomar um caldo “revigorante” para recuperar a farra do fim de semana. Estou me referindo a um prato típico do estado do Pará e que se chama “Tacacá”.

Originário dos índios, esse caldo (ou sopa) pode ser facilmente encontrado nas esquinas da cidade de Belém nas barracas das famosas “tacacazeiras” (mulheres que fazem tacacá). Esse caldo é preparado com o tucupi (suco extraído da mandioca previamente fervido com alho e chicória), camarões secos, goma (mingau feito com uma massa fina e branca e resultado da lavagem da mandioca ralada) e jambú (considerado por muitos como afrodisíaco). Tradicionalmente é servido em cuias e acompanhado ou não com molho de pimenta-de-cheiro. O gosto é um pouco parecido.


Ingredientes:

– 4 xícaras de chá de água
– 1/2 xícara de chá de polvilho azedo ou goma de mandioca
– 1 xícara de chá de sal
– 500 g de camarão salgado (seco)
– 5 folhas de chicória (Dandelion in English)
– 4 dentes de alho espremidos
– 3 pimentas-de-cheiro
– 2 maços de jambu (* Leia a Obs. Abaixo)
– 2 litros de tucupi

O jambu também é conhecido no Norte do Brasil como agrião do Pará. Uma verdura muito parecida com o agrião, embora suas folhas sejam menores, mais grossas e duras, e de sabor mais forte. Em uma versão “não brasileira” onde pode ser difícil encontrar o jambu, use cebolinho (chopped green onion) cortado em tirinhas.

Rendimento: 6 porções – Calorias : 140 por porção

Modo de preparo: Ponha o tucupi numa panela com o alho espremido, o sal, as folhas de chicória e as pimentas. Leve ao fogo. Quando ferver, abaixe o fogo, tampe e deixe cozinhar por 30 minutos. À parte, cozinhe o jambu até ficar tenro. Retire do fogo, escorra e deixe a parte. Lave os camarões e leve-os ao fogo numa panela com quatro xícaras de água. Deixe ferver por 5 minutos. Retire a cabeça e a casca. Numa panela, misture o polvilho com a água dos camarões, leve ao fogo e mexa até obter um mingau. Para dar o toque real, sirva numa cuia com uma concha de tucupi, algumas folhas de jambu e os camarões.

Mais abaixo seguem 3 receitas de sopas que fazem lembrar minha mãe e minha infância. Principalmente nos períodos de chuvas torrenciais na minha outrora cidade do Recife. A de palmito é uma sopa leve e que geralmente tomávamos a noite. Muito gostosa e fácil de fazer. A de alho poró com batatas e o caldo verde são bem nutritivas e podem ser uma alternativa para um almoço rápido e “light”. Bom Apetite!


Ingredientes:

– 6 batatas médias (descascadas e cortadas em 6 pedaços)
– 2 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 1 ½ copo de água quente
– 1 maço de couve (cortada bem fina)
– 2 colheres (sopa) de azeite de oliva

Modo de fazer:

Cozinhe as batatas no caldo de galinha por 30 minutos. Retire, passe pela peneira e volte ao fogo. Quando ferver junte a couve, abaixe o fogo e deixe por mais 10 minutos. Adicione o azeite e sirva a seguir.

Rendimento: 8 porções – Calorias : 150 por porção

Facebook Comments