Em mundo cada vez mais conectado e muitas vezes inseguro, é ideal que você utilize programas no seu computador e aplicativos no celular que protejam seus dados, dessa forma você não cai em golpes de pessoas mal-intencionadas.

Uma grande tendência atualmente, por exemplo, é o crescente interesse por aplicativos de tecnologia financeira (fintech) e banco online, afinal, cada vez menos pessoas querem perder tempo se deslocando até bancos físicos para acessar suas contas e resolver problemas.

Muito tem se perguntado a respeito da segurança desses aplicativos. Para responder a essa pergunta e você descobrir se o app é seguro, é preciso saber se ele está vendendo seus dados. Apesar de um número menor de pessoas que usam o aplicativo no computador, entendemos que a maioria utiliza apps de banco e tecnologia financeira pelo celular, não é mesmo?

No mundo econômico digital que vivemos hoje, entender as políticas de privacidade de dados e ter consciência das ameaças em potencial está se tornando vital para proteger as informações do consumidor e mantê-las longe das mãos erradas.

Uma média de 75% das pessoas de países em desenvolvimento usam celular para verificar sua conta bancária, fazer compras, etc. Isso tem muito a ver com o distanciamento social devido à pandemia de covid-19 e à conveniência e comodidade de não precisar sair de casa.

Em termos financeiros, 50% dos adultos da Geração Z nos EUA começam a investir antes dos 25 anos devido ao aumento na disponibilidade de aplicativos de investimento.

Especialistas em cibersegurança concordam que muitos desses aplicativos são convenientes e seguros, mas, claro, os usuários precisam tomar precauções. Não precisa acreditar que alguém pode estar te espionando em seu celular nesse momento, mas lembre-se que vulnerabilidades em potencial no código e nos métodos de criptografia usados ​​por fintechs populares podem acontecer. Também é possível que as vulnerabilidades da rede, como sua conexão WiFi, possam deixar seu dispositivo aberto para que outras pessoas explorem.

Embora o roubo de identidade esteja em alta, não é apenas com isso que você precisa se preocupar. Na maioria das vezes, quando os aplicativos vendem seus dados para terceiros, as informações são usadas para ajustar seus algoritmos de marketing e entender mais sobre seu público, especialmente os hábitos de mobile banking.

Fique atento: 80% dos aplicativos rastreiam e armazenam seus dados por vários motivos. E se essas informações pessoais forem repassadas para um golpista, você pode ser uma vítima e ter sua segurança violada.

Na verdade, de acordo com uma pesquisa recente conduzida pela Freshbooks, 1 em cada 10 adultos nos EUA foi vítima de golpes em 2020 – que custaram um total de US $ 670 milhões.

Muito provavelmente você é um dos milhões de usuários que não lê os termos e condições ou a política de privacidade dos aplicativos e, logo, não sabe muito sobre o grau de segurança que seu celular se encontra. Para te ajudar, siga essas dicas para proteger seus dados pessoais de olhares maliciosos:

1) Baixe apenas aplicativos verificados

2) Use autenticação de dois fatores ou multifatorial

3) Use uma senha forte que misture letras, símbolos e números

4) Evite utilizar WiFi público quando possível

5) Configure alertas ou notificações push

6) Esteja atento a outros aplicativos que você está baixando.

A cada geração, mudamos a forma como vivemos e interagimos – especialmente durante a pandemia de Covid-19 com todos os requisitos de distanciamento social. Embora haja alguns riscos ao fazer download de aplicativos e software gratuitos, os apps fintech geralmente são seguros, contanto que você verifique se eles são de uma fonte confiável.

Mas lembre-se, mais do que nunca, existem pessoas mal-intencionadas dispostas a pagar por suas informações para realizar golpes subsequentes. Proteja-se!

Facebook Comments