Por Lindenberg Junior

Em Los Angeles existem muitos murais de rua e vários artistas residentes especializados nesse tipo de trabalho artístico, porém um mural em particular chamou a atenção da mídia local no dia seguinte à trágica morte da lenda do basquete, Kobe Bryant.

O mural de rua foi pintado pela artista nova iorquina Jules Muck, residente de Venice Beach. Apenas algumas horas após a notícia da queda do helicóptero que matou Kobe, sua filha Gigi e outros sete passageiros em Calabasas, Califórnia, a artista começou a receber sugestões de amigos para homenagear o ídolo dos Lakers e da cidade de Los Angeles.

Jules – também conhecida como “Muckrack” – começou a amadurecer a ideia rapidamente e solicitou dicas sobre um possível local para o mural memorial naquela mesma manhã do domingo trágico. Uma sugestão em um paredão na Pickmarket street, a uma quadra da Washington Blvd e perto de uma área chamada de Lafayette Square, vingou e a artista, nesse mesmo domingo, dia 26 de janeiro, começou a trabalhar.

Com escada e latas de tinta à tiracolo, às 16h, ou seja, pouco mais de seis horas do trágico acidente, lá estava um mural belíssimo com um sorridente Kobe e sua filha Gigi. O que chamou a atenção nesse trabalho foi o diferencial da percepção da artista: ela capturou a estreita relação entre pai e o amor dos dois pelo basquete. No mural é possível ver claramente uma faixa dizendo “Kobe & Gigi, Forever Daddy’s Girl”.

Segundo a artista, pintar esse mural fui para emocionante já que seu pai está doente e a morte de Kobe junto com a filha foi como um alerta sobre o quanto é importante a família e a uma boa relação entre pais e filhos. À medida em que ela pintava o mural e as pessoas começavam a perceber que se tratava de algo em relação à morte de Kobe, os curiosos paravam para admirar.

Estivemos presentes para conferir o mural e achamos realmente incrível alguém ter tido tão tempo para fazer uma arte num muro com tanta maestria. Existem outros murais de Kobe na cidade de Los Angeles, mas esse foi o primeiro com Kobe e sua filha. O primeiro a capturar a relação do pai famoso com a filha querida.

Provavelmente outros murais aparecerão na cidade dos anjos sobre Kobe, mas o  Jules Muck foi o primeiro a tentar expressar um processo de cura de uma artista depois de perder um ícone global e sua aparente filha herdeira do trono do basquete de L.A.

Facebook Comments