Este artigo faz parte da edição especial de 20 anos da Soul Brasil, de junho de 2022, que contou com 20 perfis de brasileiros do Sul da Califórnia, entre pioneiros e destaques nas artes, esportes, jornalismo, negócios e saúde. Para conhecer os outros perfis, clique aqui.

 

Gerson (de azul) em set de filmagem com Leandro Hassum.

Quando duas paixões permeiam a vida de uma pessoa fica difícil escolher qual seguir. Mas quem disse que é preciso escolher, afinal? Gerson Sanginitto decidiu ficar com as duas e dar sua melhor versão em ambas.

Nascido no Rio, esse carioca desenvolveu um amor pelas artes marciais desde os sete anos de vida, mais precisamente o Judô, no qual conseguiu a faixa preta em 1990, e logo em seguida o Jiu Jitsu, quando se tornou amigo de um dos membros da mundialmente famosa família Gracie. Desde então não parou mais de treinar.

Sua outra paixão é o cinema, e esse amor se desenvolveu cedo, quando ele começou a atuar no palco aos 14 anos de idade. Isso mesmo, o jovem treinava judô, jiu jitsu e ainda fazia aulas de teatro, mostrando que múltiplos talentos podem ser desenvolvidos por uma mesma pessoa que se dedica ao máximo a tudo que faz.

Aos 20 anos Gerson já era veterano do circuito teatral carioca e foi com essa exposição ao palco que sua paixão pelo cinema desabrochou. E qual o melhor lugar para os amantes da sétima arte estudarem e desenvolverem suas habilidades? Claro, Los Angeles. Gerson chegou junto com a esposa, Carina Sanginitto, na Califa, no final de 1996 e em busca de dois sonhos: ter sua própria academia para dar aulas de Jiu Jitsu e estudar Cinema.

Assim que chegou, o jovem começou a dar aulas particulares de Jiu Jitsu e partiu para um curso de Cinema na California State University Long Beach (CSULB). Em 2003, abriu sua própria academia, Delta Brazilian Jiujitsu, em Culver City. Desde que começou a trabalhar com o Jiu jitsu, Gerson já formou mais de 10 atletas faixas pretas e alguns deles já tem a sua própria academia.

Ainda como um estudante de Cinema na California State University Long Beach, ele teve a oportunidade de trabalhar em vários projetos cinematográficos, nos quais aprendeu todas as facetas de produção e pôde construir as habilidades necessárias para a profissão que tanto sonhou. O mestre em Jiu-Jitsu se formou em Cinema em 2005, e justamente nesse ano, seu primeiro longa-metragem, “Maximum Cage Fighting” ganhou o prêmio de melhor filme de ação no New York International Film Festival. O filme foi filmado em Los Angeles e Rio de Janeiro, dando ao diretor Gerson Sanginitto uma oportunidade de trabalhar mais uma vez em sua terra natal.

Além de uma extensa lista de projetos, ele é o cofundador e CEO da Reef Pictures, Inc., uma produtora independente com sede em Los Angeles, e da Sophia Filmes, com sede no Rio mas com filial em Los Angeles. Entre os longas que se destacam: “Area Q” com Isaiah Washington – o filme estreiou no circuito nacional em 2012, e “Vestido Pra Casar” com Leandro Hassum e grande elenco – sua estreia foi em Agosto de 2014 com a marca de 1.6 milhões de espectadores.

Em 2021, Gerson trabalhou na produção do longa “Dangerous Methods”, um filme estrelando Christopher Showerman, Rachele Brooke Smith, Nicky Whelan e Costas Mandylor. Como produtor criativo e um dos roteiristas, ele foi responsável de supervisionar todos os elementos de pré-produção, produção e pós-produção. O filme foi comprado pelo canal americano Lifetime e teve sua estreia em 1º de abril de 2022. O mestre do Jiu-Jitsu que se tornou cineasta tem 15 curtas-metragens e já fez 10 longas-metragens entre os papéis de produtor e diretor. #soulbrasil20anos

Facebook Comments